30/04/2018

A LENDA DE ALENQUER



Alenquer é um Município que tem sobre ele diversas lendas. Hoje deixo-vos aquela que terá dado o nome à localidade. O texto foi retirado do portal do Município, é muito antigo e está escrito como era na época. Espero que gostem. No próximo post, continuando em Alenquer, vou mostrar o Museu Damião de Góis um dos maiores humanistas de todos os tempos.  







Conta a tradição que na manhã do dia em que teve logar o combate final, indo o rei christão com seu sequito banhar-se no rio e fazer suas correrias, notaram que um cão grande e pardo que vigiava as muralhas e que se chamava «Alão», calou-se e lhes fez muitas festas. El rei tomando isso por bom presagio mandou começar o ataque dizendo «Alão quer», palavras que serviram de futuro appellido á villa. A batalha foi sanguinolenta e renhida e os cavalleiros christãos fizeram prodigios de valor. Especialmente no postigo proximo aonde estava a egreja de S. Thiago a lucta foi renhidissima, mas os portuguezes inspirados pela fé que S. Thiago em pessoa pelejava na sua frente, venceram todos os obstaculos e tomaram a praça.
 
    Há uma segunda tradição que diz que o cão «Alão» era encarregado de levar as chaves na boca todas as noites pela muralha fora até à casa do governador e os christãos aproveitando os instinctos do animal prenderam uma cadella debaixo de uma oliveira à vista do cão que subjugado por sentimentos amorosos galgou os muros, entregando assim as chaves aos portuguezes. Se estas tradições tem fundamento não sabemos, mas são muito antigas e é certo que as armas da villa são um cão pardo preso a uma oliveira o que parece confirmar a tradição.


Lenda  DAQUI

12 comentários:

  1. Gosto de muito de lendas. Complementam a história de um povo.

    Muito obrigada, Elvira.

    Bj

    Olinda

    ResponderEliminar
  2. Gosto de lendas e esta foi do meu agrado!!! bj

    ResponderEliminar
  3. Gosto de lendas e esta foi do meu agrado!!! bj

    ResponderEliminar
  4. Muito interessante, gosto muito da cidade e não conhecia as lendas, gostei imenso.
    bjs

    ResponderEliminar
  5. Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar
  6. As lendas são como o sal Elvira,
    dão mais sabor à vida :)
    beijinho
    Angela

    ResponderEliminar
  7. Adorei conhecer um pouco das lendas daí.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  8. Alenquer ! Tenho Saudades dos tempos em que não haviam as AutoEstradas " Não que não veja nelas um Bem " mas porque se passava naquela redondeza e se via o Grande Presépio na quadra Natalícia. Continue Elvira.Obrigado pelas Visitas em Valado Minha Paixão.

    ResponderEliminar
  9. OLÁ ELVIRA

    HOJE venho agradecer as suas visitas aos meus blogues, eu é que estou em falta.

    Alenquer!
    digo o mesmo que o Sr. Alberto:
    Tenho Saudades dos tempos em que não haviam as AutoEstradas, porque se passava naquela redondeza e se via o Grande Presépio na quadra Natalícia.

    Obrigada pela partilha desta Lenda!

    Neste blogue:
    http://pensamentosimagens.blogspot.pt/

    fiz um post alusivo à Romaria que vai da Moita a Viana do Alentejo, é uma tradição há muitos anos, mas só este ano fui espreitar e fazer umas fotos

    Espero que gostes da partilha!

    Beijinho
    Boa semana

    AH se quiser espreitar
    http://momentos-perfeitos.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  10. Adorei a lenda, que desconhecia, Elvira!
    Mais uma maravilhosa partilha, por aqui!...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

ESTE ESPAÇO É MUITO ESPECIAL. POR FAVOR TORNE-O MAIS ESPECIAL DEIXANDO A SUA OPINIÃO. BOA OU MÁ NÃO IMPORTA. SÓ COM ELA EU POSSO MELHORAR.

ESTE BLOGUE NÃO OFERECE NEM ACEITA SELOS. AGRADEÇO O VOSSO CARINHO E A VOSSA COMPREENSÃO.

MUITO OBRIGADA E VOLTEM SEMPRE.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...