24/06/2019

PROCISSÃO DE SANTO ANDRÉ

Decorreram na semana passada as festas de Santo André, localidade onde moro, que terminaram com a procissão de Santo André, padroeiro da terra.  Para quem não é muito chegado às coisas religiosas, devo dizer que André era irmão de Simão que mais tarde foi Pedro o fundador da Igreja. Ambos eram filhos de um pescador chamado Jonas e nasceram em Betsaida nas margens do lago Genesaré, também conhecido como mar da Galileia.  André e João, irmão de Tiago, eram discípulos de João Batista, que um dia lhes apresentou Cristo, dizendo: "Eis o Cordeiro de Deus, aquele que tira o pecado do mundo."
Os dois deixaram então João Batista e passaram a seguir Jesus. Foi talvez o primeiro homem além de João Batista a reconhecer a divindade em Cristo pois o levou até seu irmão e lhe disse: "Encontramos o Messias"
Não vou contar a história toda, porém se alguém quiser conhecer melhor Santo André é só seguir o link.
Eis aqui agora algumas fotos da procissão de ontem. O tempo estava muito escuro chovera antes, mas graças a Deus não choveu mais depois que a procissão saiu.

 Aqui é o início.Esta é a estrada que sai da Igreja, aquele edifício redondo ao fundo.
 Algumas das crianças vestidas de anjos.
 Aqui três crianças representam os três pastorinhos de Fátima, e logo atrás o andor com Francisco e Jacinta, as duas crianças já santificadas.








 Eis a Sagrada Família.
Uma das bandas  presente. A outra encerra a procissão logo a seguir ao Palio de cetim amarelo
 O evangelho

E aqui temos S. Pedro com as suas chaves.




 A mesma procissão, noutra rua agora com o tempo um pouco melhor.

 No andor, Francisco e Jacinta.


 Lá atrás no Andor a Sagrada família também representada ao vivo como podem ver.
 Aproxima-se S. Paulo o doutor da Igreja.

 A Banda

Cá temos de novo S. Pedro
Nossa Senhora de Fátima

 O Sagrado Coração de Jesus

 E o Santo André Também representado ao vivo com a Cruz em X símbolo do seu martírio.


Por último o Palio com o Ostensório, seguido pela outra banda que encerra a procissão.

23/06/2019

MUSEU DE ARQUEOLOGIA DE SILVES - CONTINUAÇÃO


Acreditem não estou tão gordo como parece na foto. Um colega quis tirar-me uma foto, mas eu tinha as coisa de outra na mão, e para as esconder atrás das costas a foto ficou assim.
Uma imagem do Museu, tirada junto do poço, permite uma perspetiva dos dois andares do mesmo




Um esqueleto encontrado nas escavações. Foi batizado de "O Óscar" Pelo tamanho dos ossos dos membros inferiores, sabemos que era um homem bastante alto.











E pronto, este chegou ao fim, embora na verdade, me tenha limitado a mostrar uma pequena parte do museu. Aconselho uma visita.

21/06/2019

MUSEU DE ARQUEOLOGIA DE SILVES - PRIMEIRA PARTE


Esta foto não é minha. Tirei-a Daqui  Cliquem no link e encontrarão informações sobre o Acerbo do Museu, bem como horários e preços para uma possível visita.




Não vou aqui descrever tudo o que nos foi dito sobre a influência islâmica da cidade, mas deixo o Link onde podem  ver um vídeo que vos explica tudo











Silves, durante o domínio romano, chamava-se Cilpes, nome que surge em algumas moedas romanas cunhadas nesse local no Século I a.C.


 Xelb, Xilb, ou al-Shilb foi o nome da cidade na era muçulmana. Nessa época Silves era a mais importante cidade islâmica e a capital do Algarve.

Este poço-cisterna almóada, descoberto em escavações efetuadas nos anos 80 do século passado, é a peça central à volta da qual foi construído o atual museu.Classificado como Monumento Nacional em 1990 é uma importante obra de engenharia/arquitetura, dos finais do século XII, inícios do século XIII
 Escavado a cerca de 18 metros de profundidade, atingindo níveis freáticos, o seu espaço central desenrola-se numa galeria em espiral, formada por escadaria, coberta por abobadas de tramos segmentados e de forma circular. As mulheres iam buscar a água por uma escada de 59 degraus. 




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...