05/03/2018

ANATOMIA DE UMA PINTURA

                                                    JOÃO GLAMA  o pintor


Os dramáticos acontecimentos a que o pintor João Glama, (1708-1792) assistiu, levaram-no a pintar a tela conhecida como, “O Terramoto de 1755.”
Encenada como uma grande panorâmica das várias catástrofes que destruíram Lisboa nesse dia de Todos os Santos, - tremor de terra, incêndio e maremoto - , a pintura realça, algumas das trágicas consequências vividas pela população. A recente intervenção do restauro a que foi submetida conduziu a um renovado olhar sobre esta pintura, na qual Glama trabalhou durante mais de 35 anos e ainda assim deixou inacabada. Os documentos entretanto reunidos, permitem compreender melhor o artista e a sua vasta obra.

Para os interessados por arte aconselho acederem a este link, e poderão ficar a saber, como se descobriu que a obra não retrata exatamente o terramoto, mas se trata de uma cena recriada pelo pintor que realmente estaria presente nesse dia em Lisboa, e também como se descobriu que apesar de não se notar, o quadro está inacabado.



https://www.dn.pt/artes/interior/terramoto-de-1755-historia-de-um-quadro-inacabado-9044493.html




 Nesta ampliações de partes do quadro, poderão ver que o próprio autor se representa em duas cenas do mesmo quadro. Podemos vê-lo em primeiro plano no canto inferior direito
E no canto inferior esquerdo, vemos de novo o autor a ajudar uma mulher que terá sido atropelada pela roda de uma carroça.
Esta obra encontra-se em exposição no Museu Nacional da Arte Antiga em Lisboa. Onde está também uma interessante exposição subordinada ao tema, "As ilhas do Ouro Branco"
de que falarei numa próxima postagem.

Espero que gostem 

4 comentários:

  1. Visitarei esse museu numa próxima ida a Lisboa.
    Bj

    ResponderEliminar
  2. Bonitas obras de arte!
    Um abraço grande

    ResponderEliminar
  3. Oi, Elvira! Interessante, ele se autorretratar duas vezes, está aí uma curiosidade inusitada! Bela arte, apesar da inspiração ser triste! Abraços!

    ResponderEliminar
  4. Adorei ficar a conhecer um pouco mais, sobre a interessante história, por detrás desta obra... que confesso desconhecia!
    Belíssima partilha, Elvira! Beijinho
    Ana

    ResponderEliminar

ESTE ESPAÇO É MUITO ESPECIAL. POR FAVOR TORNE-O MAIS ESPECIAL DEIXANDO A SUA OPINIÃO. BOA OU MÁ NÃO IMPORTA. SÓ COM ELA EU POSSO MELHORAR.

ESTE BLOGUE NÃO OFERECE NEM ACEITA SELOS. AGRADEÇO O VOSSO CARINHO E A VOSSA COMPREENSÃO.

MUITO OBRIGADA E VOLTEM SEMPRE.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...